A alegria é uma emoção meio esquecida nos programas de desenvolvimento da Inteligência Emocional.

Tenho trabalhado com o desenvolvimento das habilidades emocionais há pelo menos uns 7 anos, em palestras, treinamentos e mentoria de executivos. As demandas mais comuns são para melhorar a gestão da raiva, o relacionamento interpessoal, reduzir as inseguranças, e por aí vai. Nunca ninguém me pediu para ampliar sua capacidade de aproveitar os momentos de alegria. Mas eu sempre acrescento esta reflexão com os clientes e quero explicar aqui porque.

Vamos usar como referência as 5 famílias de emoções básicas: raiva, tristeza, aversão, medo e alegria. Sei que esta categorização não é consenso, mas serve aqui para a finalidade deste artigo.

Destas cinco, quatro delas são consideradas negativas: raiva, tristeza, aversão e medo. Embora todas elas sirvam a um propósito em nosso benefício, é compreensível chamá-las de negativas porque são, de algum modo, desagradáveis a ponto que querermos eliminá-las e também porque, do ponto de vista fisiológico, elas geram hormônios que podem nos causar danos.

Por outro lado, a alegria funciona como uma espécie de antídoto, gerando hormônios benéficos e que podem neutralizar aqueles que nos fazem mal.

No entanto, a maioria das pessoas acredita que a alegria é algo que simplesmente acontece, meio que por sorte. Então buscam terapia, treinamentos e orientação para reduzir as ditas “emoções negativas” mas não buscam aprender como potencializar as alegrias.

Aprender a gerenciar a raiva, a ansiedade, a tristeza e outras emoções difíceis é extremamente importante. Mas só isto não basta. Precisamos trabalhar também nossa habilidade de produzir alegria.

Como fazer isto? Seguem algumas sugestões:

Mude sua crença de que momentos de alegria são perda de tempo

Nossa mente está estruturada de tal forma que ela dá muito mais atenção ao que falta, aos problemas, ao negativo. Isto porque ela está preparada para nos defender e fica o tempo todo rastreando o que possa nos incomodar. Desta forma, ela dá pouca importância para as alegrias ou aos bons momentos, pois estes não nos ameaçam. Some-se a isso o fato de que nossa cultura valoriza o “cumprir com nossas obrigações” e a maioria das alegrias acorrem quando estamos fazendo algo que simplesmente nos dá prazer ou quando estamos livres das atividades que fazemos porque temos que fazer.

Então pare de se sentir culpado. Ou com medo de parecer infantil. Momentos de alegria são vitais para nossa saúde física e mental pois produzem hormônios que restauram nosso corpo e descansam nossa mente. Como dizia minha avó: rir é o melhor remédio.

Valorize as pequenas alegrias

Pode parecer clichê. E é. Mas não deixa de ser importante aqui. Muitas pessoas com as quais eu falo, me dizem que estão frustradas porque não podem mais viajar de férias para fora do Brasil por causa da pandemia e, por conta disto, não conseguem ter prazer em mais nada. Bem, se este é seu único meio de alegrar-se, amigo, complicou. Tenho absoluta certeza de que muitas alegrias estão acontecendo aí agora mesmo e você não viu. E estas pequenas alegrias são tão boas como quaisquer outras para gerar hormônios positivos. E a maioria delas é grátis.

Potencialize as alegrias que tem à mão

Quando estiver diante de uma alegria, seja qual for, potencialize. Quero dizer com isso: mergulhe nela, foque toda sua atenção nela, chame alguém para compartilhar, comemore. Às vezes, até sentimos alguma alegria em situações do cotidiano, mas não mergulhamos na experiência. Pelo contrario, nos distraímos com o celular, vamos cuidar das obrigações, etc. Não desperdice nenhuma alegria à disposição.

Crie oportunidades de sentir alegria

Coloque diariamente na sua lista alguma coisa simples que te dê alegria. Não espere a alegria acontecer por acaso. O que te dá alegria? Música, cozinhar, plantar, escrever, olhar o céu, brincar com o cachorro, não importa, seja o que for para você, invista nisto. Vá descobrindo novas fontes de alegria. Inclua os filhos e parceiros nesta busca. Amplie as possibilidades. De propósito. Deliberadamente.

Ana Marchi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s